Clube de Taekwondo de Santarém

Taekwondo Santarém

Morada:

Email:

Tel:

Site: 


 

 Apresentação da Modalidade - Taekwondo

 Arte Marcial/Desporto de Combate/Modalidade Olímpica

O Taekwondo como Arte Marcial, devido a comunicação as diferenças culturais são cada vez menos desconhecidas sendo o Taekwondo praticado nas mais diversas culturas e pelas diferentes raças humanas em todo o mundo passando além de um conjunto de técnicas (arte marcial) para ser um conjunto de princípios e acção.

O Taekwondo como desporto de combate, inserido nos desportos de combate olímpicos conclui-se em termos históricos e antropológicos que, sofreram um processo de evolução, não se mantiveram estagnadas e souberam adaptar-se ao decorrer dos tempos, quer a nível da mentalidade das sociedades da época, quer a nível dos materiais, os quais cada vez mais tiveram uma importância crescente para a prática destas.

 

As Origens das Artes Marciais

O termo "artes marciais[1]" refere-se à arte da guerra e tem origem greco-romana, estando vinculada aos deuses Marte, também conhecido como Ares. Assim, as artes marciais, segundo esta mitologia, são as artes militares ensinadas aos homens.

Hoje, o termo Artes Marciais é usado para todos os sistemas de combate de origem oriental e ocidental, com ou sem o uso de armas tradicionais.

No oriente, existem outros termos mais adequados para a definição destas artes, como wu shu[2], na China e Bu-Shi-Do, [3]no Japão, que também significam artes de guerra ou "caminho do Guerreiro".

Muitas destas artes de guerra do Oriente e Ocidente deram origem a artes que são praticadas actualmente em todo o mundo, como: o kung fu, o taekwondo, a esgrima, o arqueirismo (tiro com arco), o hipismo, boxe, Judo, luta olímpica, ninjutsu

 

História Moderna

Depois da libertação do Domínio Japonês a 15 de Agosto de 1945, os anciãos da comunidade Coreana de Artes Marciais reuniram-se para fazer reviver as Artes Marciais Tradicionais.

Mesmo assim, a unificação das artes marciais coreanas foi bastante lenta e com alguns percalços. A primeira reunião de Mestres realizou-se a 11 de Abril de 1955, com objectivos de organizar e unificar os Kwan’s[4]. O primeiro nome escolhido, por este conselho superior de mestres, para a futura arte marcial do Povo Coreano de consenso foi: TAE SOO DO. Entretanto este nome foi alterado dois anos depois para TAEKWONDO (1957). De referir que este nome foi escolhido pelo General Hong Hi, Choi. Tal escolha deve-se principalmente pela semelhança encontrada com o Tae kyon (ancestral artemarcial coreana). 

Destes esforços conjuntos nasceu a Korea Taekwondo Association (KTA) – Associação Coreana de Taekwondo, em 14 de Setembro de 1961.

 Em 1963, o Taekwondo foi aceite como prova oficial no 43º Festival Atlético Nacional. Desde o principio dos anos 60, muitos Instrutores de Taekwondo Coreanos foram enviados para todo o mundo, promovendo e ensinando o Taekwondo. Devido a isto, o Taekwondo gozou de uma popularidade global como uma actividade físico-desportiva pratica em todo o Mundo. Este acolhimento foi também marcado pela ascensão do Combate Livre (Kyorugi[5]) como a principal matéria de Taekwondo desenvolvida pelos milhares de competidores espalhados pelo mundo.

Em 1972 foi desenhado e construído em Seul um ginásio de forma estranha.

É denominado Kukkiwon[6], e o seu objectivo é a promoção, desenvolvimento e treino de Taekwondo.

 Um ano mais tarde, em 1973 foi levado a cabo o 1º Campeonato Mundial de Taekwondo, realizado em Seul, capital da Coreia, tendo contado com a participação de dezoito países. Nesta altura foi formada a World Taekwondo Federation (WTF).  Desde 1987, os Campeonatos Mundiais têm sido realizados de dois em dois anos.

 O Quartel-General da WTF está localizado, em Seul, Coreia. A WTF é o corpo oficial internacional para controle do Taekwondo e conta actualmente com mais de 172 países filiados.

 

 

Breve História do Taekwondo em Portugal

O Taekwondo chega a Portugal no ano de 1974 iniciando-se no Sporting Clube de Portugal. Foi contratado para ministrar o ensino desta Arte Marcial o Grão-Mestre 6.º DAN Chung Son Young (actualmente 9.º DAN).

Um ano depois, ou seja, em 1975 foi fundada a Associação Portuguesa de Taekwondo (APT) – a primeira associação no país, com o objectivo de normalizar a prática e atribuir títulos de graduação de Cintos Negros e Campeões Nacionais.

Após a graduação dos primeiros praticantes de Taekwondo à Cintos Negros começam a surgir escolas e clubes, um pouco por todo o lado, onde se pratica o Taekwondo.    Dez anos depois surge a Associação Portuguesa de Taekwondo –Zona Norte (em 1985).                                            

Em 1985 o Mestre Chung deixa o Sporting Clube de Portugal. A saída do Mestre viria a provocar uma grande ruptura entre: os cintos negros, as instituições e os principais elementos do Taekwondo. O motivo desta situação deve-se, principalmente, pelo surgimento de algumas divergências entre a instituição APT e o Mestre Chung.

Em 1987 é fundada a Associação Portuguesa de Taekwondo - Mestre Chung.

A partir desta altura fala-se com mais afinco a ideia de uma Federação com objectivos de supervisionar e desenvolver a actividade do Taekwondo Portugal. Mais tarde, cria-se uma comissão instaladora que depois de sucessivas reuniões constituiria a Federação Portuguesa de Taekwondo (F.P.T.).

Entre 1987 e 1995 cria-se um clima de incerteza, de desconforto e de grande confusão. Vão surgindo um pouco por todo o País associações de Taekwondo. Umas com cariz territorial e outras de cariz nacional.

 

 

Federação Portuguesa de Taekwondo

A Federação Portuguesa de Taekwondo é a instituição máxima no nosso País, com objectivos de promoção, divulgação e desenvolvimento do Taekwondo enquanto arte marcial em geral e actividade desportiva em especial

P.T. é reconhecida pela World Taekwondo Federation (WTF), pela European Taekwondo Union (ETU), pelo Comité Olímpico Português (COP), pelo Instituto Desporto de Portugal (IDP) e pela Confederação do Desporto de Portugal (CDP).

A F.P.T. foi fundada em 27 de Novembro de 1992 e está estruturada de acordo com o Regime Jurídico das Federações Desportivas, estabelecido pelo decreto-lei n.º 144/93 de 26 de Abril e publicado no Diário da Republica n.º 97, de 26 de Abril de 1993, I Série A e é, também, uma Entidade de Utilidade Pública Desportiva.

O Artigo 7º de Decreto-lei n.º 144/93 diz que: “O Estatuto de Utilidade Pública Desportiva atribui a uma Federação Desportiva, em exclusivo, a competência para o exercício, dentro do respectivo âmbito, de poderes de natureza pública, bem como a titularidade de direitos especialmente previstos na lei”.

A Federação Portuguesa de Taekwondo é reconhecida pelo Estado Português como Entidade de Utilidade Pública Desportiva (UPD). Abre-se assim uma nova página para o Taekwondo Português, proporcionando a todos os atletas o ónus para a prossecução do fenómeno social que é o Taekwondo, enquanto uma forma de manifestação desportiva.

 

 

Taekwondo (Significado)

 Taekwondo é, por si só, Arte Marcial/Desporto de Combate que nos últimos anos tem sofrido mais mutações, quando comparada com outra actividade semelhante, como uma milenar Arte Marcial até ser conhecido como um Moderno Desporto Olímpico.

 A definição literária (meados do século XX), TAE KWON - DO era puramente Arte Marcial com algumas ingerências no combate livre sem armas, onde:

TAE               - significa pontapear ou bater com o pé.

KWON            - significa defender, golpear ou destruir com a mão.

DO                  - o caminho ou a arte em si.

Assim, Tae kwon - do, significa a arte de dar pontapés, defender e bater. Naquela época, “Tae Kwon - Do“, significava a arte de dar pontapés, defender e bater.

 

Modernamente TAEKWONDO é traduzido literalmente como uma tríade de sistemas com características muito próprias, ou seja:

TAE                 - sistema de técnicas de pernas.

KWON            - sistema de técnicas de braços.

DO                  - sistema ou método de treino.

 

Assim, “TAEKWONDO”, significa um sistema de técnicas e movimentos corporais executados com o máximo de potência, velocidade, precisão e equilíbrio. Actualmente o Taekwondo além de ser um desporto inserido nas modalidades de confronto e oposição directa ... é, também, um Moderno Desporto Olímpico ”.

 

 

Os Princípios do Taekwondo

O Taekwondo como todas as Artes Marciais, tem princípios, normas e regras fundamentais que todos os praticantes devem procurar transmitir e cumprir:

            Cortesia (YE UI) - Deve estar sempre presente nos relacionamentos de interacção pessoal. Representa a delicadeza, o trato fino, a modéstia e o respeito pelo próximo.

            Integridade (YOM CHI) - Devemos praticar qualidades de princípios de honestidade, rectidão, imparcialidade e sentido de justiça.

            Perseverança (IN NAC) - Deve ser demonstrada firmeza quando assim se justificar e procurar incessantemente o conhecimento pessoal de todas as coisas.

            Autodomínio (GUK GI) - Procurar conter-se em determinadas situações. Evoluindo e procurando vencer as dificuldades que possam surgir no dia a dia.

            Espírito Indomável (BAK JUL BUL KUL) - Procurar enaltecer, a cada dia, disposição intelectual e moral para manter viva os princípios e caminho escolhido na procura do bem estar físico e intelectual.

 

 

A Filosofia do Taekwondo                                                                                                                                                            

 O paradigma oriental genericamente subjacente à sua cultura e neste caso à prática do Taekwondo: SAM JAE – os trê elementos – e o princípio do EUM e YANG (negativo e positivo) ligado ao TAEGUK.

Naquele tempo os filósofos procuravam saber o que é isto de estar vivo, mas sobretudo como estar vivo o melhor possível. Desta forma davam vida às suas teses.

A herança de Sócrates e Platão, recuperada na Idade Média, direccionou a busca filosófica para definições universais e conceptuais. No fundo, procurava-se, clarificar os conceitos ideais do Bem, do Belo, da Justiça ou do Ser, etc.

A Coreia sofre influências culturais da vizinha China, nomeadamente dos preceitos éticos do Confucionismo e da metafísica do Taoísmo.

O Homem e a Natureza estão estritamente interligados, afectando-se reciprocamente. Assim, como as forças da natureza podem trazer prosperidade ou desastre ao Homem, desta forma, pode ele próprio romper o delicado equilíbrio da natureza com as suas faltas, pois o Céu, a Terra e o Homem, que os coreanos denominam de SAM JAE[7], constitui uma unidade indivisível, única, que é governada pela lei cósmica do TAO ou TAEGUK[8], o eterno retorno do EUM e YANG[9]

 

A relação com o Taekwondo

É assim que a trindade SAM JAE – Céu, Terra e o Homem e o eterno retorno da imutabilidade das mudanças EUM e YANG são fundamentais como indicadores teóricos para a filosofia prática que se pretende que seja o Taekwondo.

A sua prática implica os três elementos, numa dimensão menor: Corpo, Mente e Vida, ligados num princípio vital, por isso não devem estar separados. É nesse sentido que o Taekwondo se apresenta como um processo, um caminho de aprendizagem em direcção ao absoluto. A saúde do corpo, a paz da mente dão a harmonia, em primeira instância, ao próprio. Depois com os outros e finalmente com o universo. É através do exercício físico Taekwondo que se concretiza o ideal coreano de bem do universal e da humanidade

6. O Aspecto Filosófico do Uniforme (Dobok)

O Dobok[10] é o Uniforme de Treino do Taekwondo. O Dobok tem a cor branca (calças e casaco) e pela cintura o praticante deve envergar o cinturão correspondente a sua graduação.

Através da história da Coreia, pensa-se que o Dobok (ou algo semelhante) era usado pelo povo da era de Koguryo.

O Dobok tem o seu princípio filosófico no traje (roupa) do povo Coreano (hanbok[11]). O uniforme do Taekwondo é muita semelhante ao hanbok, onde facilmente se pode verificar o “V” do casaco.

Deve ser mantido, sempre, limpo e deve ser usado com respeito e dignidade por todos os praticantes qualquer que seja a graduação.                                                                 

Os detentores de Graduação de DAN [12](Cinturão Negro) devem usar um Dobok com a gola negra, símbolo de maioridade na prática do Taekwondo.

 

 

O Aspecto Filosófico do Cinturão (Ti[13])

  1. A introdução da graduação

Em 1882 foi criado, pela primeira vez, um sistema de graduação de KYU (branco) e DAN (negro), pelo Mestre Jigoro Kano (Judo). Este sistema foi rapidamente adoptado pela maioria dos mestres/instrutores de Karaté e outras artes marciais.  Esta sistematização foi criada com o objectivo de diferenciar os conhecimentos adquiridos pelos praticantes.

Nesta altura, a graduação mais alta era o 5º DAN, e foi usado até ao ano de 1964. A partir daqui foram introduzidas etapas até a décima, ou seja, o 10º DAN.

O Taekwondo não foi excepção nesta sistematização, criando um sistema próprio de graduação de Kup’s e Dan’s.

  1. As cores dos Cinturões

O sistema de cores utilizado pelo Taekwondo foi inicialmente estabelecido pelas cores: branco, azul, vermelho e negro.

Mais tarde, foi introduzido a cor amarela em honra a Monarquia. E, actualmente, também é usada a cor verde conectada com a esperança do povo Coreano.

 

 

Taekwondo e os Jogos Olímpicos

Taekwondo apresentou-se, pela primeira vez, como Modalidade de Demonstração aos “Jogos” nos XXIV Jogos Olímpicos em Seul (Coreia) de 5-8 de Setembro de 1988.

Nos XXV Jogos Olímpicos em Barcelona (Espanha) de 3-5 de Agosto de 1992, Taekwondo volta a ser modalidade de demonstração,

Na 103.ª Reunião do COI a 04 de Novembro de 1994 em Paris (França), Taekwondo é finalmente incluído no programa olímpico.

 

Nos XXVI Jogos Olímpicos em Atlanta (USA) - 1996, o Taekwondo interrompe a sua participação nos JOGOS, respeitando o ciclo de integração ao programa estabelecido para as novas disciplina olímpicas.

 

Nos XXVII Jogos da Era Moderna, Taekwondo, é, finalmente uma disciplina olímpica e toma parte efectiva do programa dos Jogos Olímpicos de Sidney (Austrália) - 2000, Taekwondo foi representado por 103 atletas de 51 países. A competição foi realizada no período de 27-30 de Setembro de 200 

 Nos XXVIII Jogos Olímpicos (Atenas - 2004), o Taekwondo, apresenta-se pela segunda vez no programa olímpico. Estiveram em prova 124 atletas representando 60 nações de todo o Mundo.

Principais Alterações, redução da área de combate para 10x10m

 Nos XXVIV Jogos Olímpicos (Pequim - 2008), o Taekwondo é representado pela 1º vez por um atleta português, 7º Classificado.

Principais Alterações, redução da área de combate para 8x8m

Pontuação da técnica na cabeça – 3 pontos

 Nos XXVV Jogos Olímpicos ( Londres - 2012) por realizar.

Principais Alterações,  Coletes electrónicos, Vídeo replay, redução para 2 árbitros de canto,

Técnicas com giro ou em salto contabiliza mais um ponto.

A prática do Taekwondo obedece a uma disciplina particular e peculiar das Artes Marciais. Por isso devem os Mestres, Instrutores, Monitores e alunos pautarem-se por uma conduta e atitudes de integridade e de respeito.

O objectivo final do Taekwondo é o enriquecimento pessoal e absorção dos ideais filosóficos (valores morais) que as Artes Marciais perseguem, através de uma disciplina rigorosa, quer ao nível mental, quer ao nível prático.

 

 

A Cultura do Taekwondo

"A Cultura do Taekwondo" tem por base duas dimensões fundamentais: a Dimensão prática e a Dimensão espiritual.

 A Dimensão Prática fundamenta-se nos princípios, nas técnicas e nos movimentos que oferece um trabalho muscular intenso ao solicitar, permanentemente, a potência anaeróbia láctica (jogo de destreza no toque com as pernas).  

 A Dimensão Espiritual encerra em si uma trilogia fundamental da cultura do Taekwondo, ou seja: o aspecto técnico, o aspecto artístico e o aspecto filosófico. 

 

 

Apresentação do Clube de Taekwondo de Santarém

É indiscutível a importância do desempenho dos clubes na realidade desportiva portuguesa, quer em termos culturais, recreativos ou desportivos, surge como tentativa de superar algumas carências a nível local, desta forma o clube de Taekwondo de Santarém (CTS), não é um caso particular, efectivamente assemelhasse a maioria dos clubes /associações sem fins lucrativos, que existem um pouco parte todo o Pais.

Em termos gerais, o aparecimento do CTS apontou para o fato de não haver Taekwondo no conselho de santarém, estando esta modalidade em crescimento e com um grupo interessado em construir uma referencia ao nível do taekwondo no conselho de santarém, decidiu-se criar um grupo que viria a fundar o CTS.

Fundado em 18 de Fevereiro de 2011, com o número de pessoa colectiva 509705685, Associação sem fins lucrativos que têm por fim o ensino, promoção, formação e divulgação de actividades desportivas.

Apesar de constituído recentemente, o Clube Taekwondo de Santarém recebeu alguns dos melhores atletas do Distrito de Santarém, campeões distritais e nacionais que são os pilares importantes deste recente clube. 

 

Horário

Dias da Semana

 

Segunda

Quinta

20h00/21h00

3-11 anos

Programa Infantil

3-11 anos

Programa Infantil

20h00/22h00

> 12 anos

Arte Marcial

Kup´s e Dans

> 12 anos

Arte Marcial

Kup´s e Dans

21h30/22h00

Competição

Competição

 

 

Taekwondo - Programa Infantil, - Aulas, inovadoras e especializadas, em ambiente favorável à prática físico-desportiva juvenil saudável e divertida, através de programação e estruturação especifica para as etapas de desenvolvimento com exercícios gímnicos lúdicos e educativos, de acordo com os princípios filosóficos de uma Arte Marcial e Desporto de Combate - Taekwondo - que promove o desenvolvimento motor e favorece o enquadramento familiar.

 

Taekwondo – Arte Marcial , é uma aula dirigida aos atletas com idades superior aos 12 anos, kup´s e Dan´s de ambos os géneros. Tem como objectivo principal a aprendizagem do Taekwondo enquanto Arte Marcial através dos seus valores morais disciplina rigorosa, quer ao nível mental, quer ao nível físico. 

 

Taekwondo - Competição / é uma aula voltada para o rendimento desportivo e especialização técnica e tactica.

 

Recursos Humano

O Clube de Taekwondo de Santarém (CTS) tem no seu organograma pessoas responsáveis e honestas, que despendem do seu tempo em prol do clube de forma voluntária assumindo um papel de dirigentes, estas pessoas são maioritariamente atletas e pais de atletas.

 O CTS constituído como associação sem fins lucrativos é formado pelos seguintes órgãos.

            - A Assembleia Geral;

            - A Direcção;

            - Conselho Fiscal

                       

Direcção do Clube Taekwondo de Santarém

Presidente: Tânia Reis Mata

Directores/Colaboradores:

  • Mário Matos

  • Natércia Abreu

  • Sandra Matos

  • José Coutinho

  • Jorge Pereira

  • Anabela Pereira

Equipa Técnica

  • Carlos Mata (treinador principal)

  • Nuno Carregueira (treinador adjunto)

  • Delfina Pereira (treinador adjunto

 

 

Recursos Materiais

 

O Clube de Taekwondo de Santarém, tem como espólio de elementos desportivos, no quadro de referência de desenvolvimento, o seguinte material/equipamento:

  • 1 Tatami (9x9m), num total de 81m2;

  • 12 (onze) Coletes de vários tamanhos;

  • 04 (quatro) Capacetes de vários tamanhos;

  • 06 (seis) Conjuntos de protecções internas ( ante braços, caneleiras e coquilhas)

  • 03 (três) Luvas;

  • 04 (quatro) Mitts,

  • Material gímnico diverso ( arcos, bolas, pinos, cones, barreiras, escada, mini trampolim

 

O clube de Taekwondo de Santarém adoptou o seguinte logotipo:

 

Responsável Técnico, estrutura técnica e palmarés Desportivo relevante.

Palmarès como Clube:

  • Campeão Distrital de Técnica 2011/2012

  • Campeão da Taça Distrital de Tècnica 2011/2012

  • Campeão Distrital de Técnica 2012/2013

  • Campeão da Taça Distrital de Tècnica 2012/2013

  • 1 Cinturão Negro 4º Dan

  • 1 Cinturão Negro 2º Dan

  • 5 Cinturões Negros 1º Dan

  • 7 Arbitros Distritais

  • 2 Arbitros/Juises Nacionais

  • 1 Treinador Grau II

  • 2 Treinadores Grau I

 

 

Carlos Mata (Mestre/Treinador Principal)

  • Professor Internacional de Taekwondo 4º Dan  KKW/FPT

  • Treinador Grau II

  • Formador da Federação Portuguesa de Taekwondo, Altaperformance Desportiva, Cruz Vermelha Portuguesa e Federação portuguesa de Taekwondo

  • Licenciado em Desporto, especialização em Taekwondo

  • Arbitro Distrital de Taekwondo

  • Arbitro Nacional de Taekwondo

  • Director Técnico da Associação Distrital Taekwondo de Santarém

  • 15 campeão Distrital

  • Vice Campeão Universitário

 

 

Nuno Carregueira                

  • Instrutor de Taekwondo 2º Dan FPT

  • Treinador Grau I

  • Arbitro Distrital de Taekwondo

  • Arbitro Nacional de Taekwondo

  • 4 x 2º Lugar -  Distrital de Técnica

  • 3 x 1º Lugar -  Distrital de Técnica – Trio

  • 1 x 3º Lugar -  Distrital de Combates

  • Vice campeão Nacional Técnica

 

 

Catarina Pereira

  • Instrutora Internacional de Taekwondo 2º Dan  KKW/FPT

  • Arbitra Distrital de Taekwondo

  • Licencianda em Artes Plásticas e Multimédia

  • Campeã Internacional de Combates - Júnior

  • Campeã Internacional de Técnica - Júnior

  • Vice Campeã Internacional de Técnica - Júnior

  • 4º lugar Taça de Portugal  de Técnica (Trio Kups) - Júnior

  • 5º lugar Taça de Portugal de Técnica (Par) - Júnior

  • Vice Campeã Nacional de Técnica (Trio Kups) - Júnior

  • 4 vezes 3º lugar Nacional - Júnior

  • 4º Lugar Nacional de Técnica - Júnior

  • 5º Lugar Campeonato Nacional de Técnica (Trio Kups) – Júnior

  • 12 vezes Campeã Distrital – Júnior e Sénior

  • 2 vezes Vice Campeã Distrital – Júnior e Sénior

  • Campeão Nacional Universitária

 

 

João Reis

  • Instrutor Internacional de Taekwondo 1º Dan  KKW/FPT

  • Arbitro Distrital de Taekwondo, com presença em campeonato Internacional em Alemanha

  • 3 vezes 3º Lugar Nacional Técnica - Júnior

  • 2 vezes 2º lugar na Taça de Portugal Técnica - Júnior

  • 9 vezes 1º lugar Regional Técnica - Júnior

  • 1 vez 2º lugar Internacional Técnica – Júnior

  • Vice Campeão Nacional Técnica – Sénior

  • 3 vezes Campeão Distrital Técnica - Sénior

 

 

Tânia Mata

  • Instrutora Internacional de Taekwondo 1º Dan  KKW/FPT

  • Treinadora Grau I

  • Licenciada em Educação Básica

  • Arbitro Distrital de Taekwondo

  • Campeã Distrital 8 Vezes  (Técnica)

  • 3 vezes Vice Campeão Nacional

 

 

Delfina Pereira

  • Instrutor de Taekwondo 1º Kup FPT

  • Treinador Grau I

  • Arbitro Distrital de Taekwondo

  • 3 x 2º Lugar -  Distrital de Técnica

  • 6 x 1º Lugar -  Distrital de Técnica

  • 1 x 3º Lugar -  Distrital de Combates

  • Vice Campeão Nacional Técnica - Sénior

 

 

José Coutinho          

  • Instrutor Internacional de Taekwondo 1º Kup FPT

  • Treinador Grau I

  • Arbitro Distrital de Taekwondo

  • Arbitro Nacional de Taekwondo

  • 4 x 2º Lugar -  Distrital de Técnica

  • 3 x 1º Lugar -  Distrital de Técnica – Trio

  • 1 x 3º Lugar -  Distrital de Combates

 

 

 

Os Benefícios ao praticar Taekwondo

 

Crianças

 

Melhora a coordenação física, flexibilidade, equilíbrio e capacidade mental, desenvolve a capacidade atlética e a sua concentração e ainda, através do treino melhora a sua capacidade de autodefesa, passando a imperar a autodisciplina e auto-estima.

Para as crianças o TAEKWONDO permite também um desenvolvimento moral, pois elas aprendem a respeitarem-se a elas mesmas e aos outros. A autodisciplina, consequência de aprender e praticar as técnicas, reflecte-se geralmente noutras áreas da vida delas.

Na escola melhoram frequentemente, pois aprendem a focar objectivos e trabalhar em busca da sua realização. A autodisciplina que o TAEKWONDO desenvolve e fornece à criança a capacidade para resistir a pressões que lhe são impostas pela sociedade.                

 

Jovens e Adultos

Praticar TAEKWONDO ajuda a melhorar a saúde física e mental e o bem-estar. Através dos movimentos harmoniosos, o praticante adquire autoconfiança e liberta o stresse acumulado pelo trabalho e pelo estilo de vida moderno, associado ás preocupações causadas por problemas frequentes.

 O respeito pelo próximo, a autodisciplina, a perseverança e dedicação desenvolvem um espírito forte, intransponível e através do exercício de respiração e concentração o praticante terá uma melhor qualidade de vida.      

 Esta escola aposta e apostará sempre nos jovens e não jovens dando a hipótese de realizar “sonhos”, um simples “sonho” deixarmos crescer fisicamente e interiormente deixá-los ganhar como atletas que são.

“ Pensamos que é de jovens como estes que se precisa para construir um mundo melhor e saudável.”       

 

 - Objectivos Formativos

  • Transmitir aos atletas o verdadeiro significado do desporto e importância deste na vida futura dos jovens;

  • Fazer com que os jovens queiram integrar um desporto nomeadamente o Taekwondo;

  • Formar e preparar os jovens incutindo-lhes valores e princípios para que estes possam viver e relacionar-se de uma forma activa com a sociedade; e,

  • Fazer entender a todos os atletas que o Taekwondo é um Desporto de Combate de características individuais, mas de grande valor moral e colectivo. Onde, cada um necessita do apoio e empenho de todos; quer quando se encontra em treino, quer quando em competição.

 

- Objectivos dos Mestres

  • Transmitir aos atletas que devem, todos, tentar atingir as metas que cada um estabeleceu para si;

  • Atendendo que o Taekwondo é uma modalidade de características individuais, cada atleta terá de acordo connosco (treinadores) estabelecer os seus próprios objectivos na prática do Taekwondo; e,

  • Perceber a lógica interna da arte marcial Taekwondo.

 

- Objectivos Colectivos 

  • Incutir nos atletas uma mentalidade e um espírito de cooperação entre todos os elementos da equipa, para que se possa criar e constituir uma verdadeira equipa;

  • Cultivar nos atletas a filosofia e princípios, componentes e factores do jogo [combate] de Taekwondo.

  • Conseguir com que os jovens possam adquirir os conteúdos programados. Proporcionando, o aperfeiçoamento e desenvolvimento do nível técnico-táctico dos atletas na prática do Taekwondo

12. Credibilidade do Clube de Taekwondo de Santarém

           

 

A Credibilidade consegue-se através do rigor, capacidade e empenho do treinador e atletas em todos os treinos, campeonatos, demonstrações, estágios e exames onde participam, tentando sempre alcançar boas classificações, tanto individualmente como colectivamente.

 O nosso Clube está devidamente inscrito nas seguintes organizações:          

  • Associação Taekwondo Distrital Santarém (Órgão Distrital)

  • Federação Portuguesa de Taekwondo (Instituição de Utilidade Publica Desportiva)

 A Federação Portuguesa é uma Instituição de Utilidade Pública desportiva (D.R. 164-ll série de 18/07/95).

Todas estas entidades são portadoras de uma credibilidade notável e uma imagem muito favorável, quer ao nível da região quer ao nível nacional e internacional, procurando dinamizar e ajudar no desenvolvimento e promoção da modalidade no município que cada escola representa, através de inventos desportivos e acções no âmbito da formação.

 

 

Pontos fortes da Modalidade   

-A afluência aos treinos e o cresceste desenvolvimento do Taekwondo deve-se sobretudo a algumas razões tais como:

-O Taekwondo ser um desporto federado, modalidade Olímpica;

-Espectacularidade das técnicas e pontapés dos praticantes em combate;

-Ausência de lesões nos atletas, devido as protecções que todos os atletas são obrigados a usar em competição (capacete, colete, caneleiras, coquilhas, etc);

-Disciplina, rigor, transparência, dedicação e formação técnica dos treinadores, professores e mestres;

-O Taekwondo é uma disciplina desportiva baseada em defesa pessoal.

-Um programa de taekwondo infantil inovador.

 

O Taekwondo é um exercício completo para o corpo, a mente e espírito (psíquico-mental), conferindo ao praticante várias qualidades, como por exemplo: concentração, força interior, integridade, humildade, coragem e generosidade

 

 

 

Actividades do Calendário Desportivo Anual

 

Para além das aulas semanais estas crianças , jovens e adultos, podem contar com os calendários de época elaborados pela Associação de Taekwondo de Santarém, Federação Portuguesa de Taekwondo e pela futura escola.

Constam os seguintes inventos:

 

Campeonatos:

  • Regionais;

  • Nacionais 

 

  • Estágios;

  • Exames de Graduação;

  • Acções de Formação

 

Complementando este calendário existem algumas actividades elaboradas pela escola como:

 

  • Estágios;

  • Acções de formação;

  • Jogos

  • Convívios.

 

Estes atletas têm também a possibilidade de serem seleccionados para a selecção da Associação de Taekwondo de Santarém frequentando o Centro regional de treino (Rio Maior e Salvaterra de Magos ) podendo participar nos circuitos Nacionais e Internacionais nas competições de técnica (Taeguks) e combates (Kiruguis) sonhando sempre com uma possível presença nos campeonatos da Europa, campeonatos do mundo e Jogos Olímpicos.

 

 

 

[1] Artes Marciais – “conjunto de técnicas de luta individual originárias do Extremo Oriente.

[2] Wu Shu – defiição de artes marciais, caminho do guerreiro na China

[3] Bu-Shi-Do - definição de artes marciais, caminho do guerreiro no Japão

[4] Kwan’s – Escolas de artes marciais, A Escola “Chung Do Kwan” foi a primeira, a maior e a mais influente “escola” de Taekwondo” que emergiu naquela altura na Coreia. Existem várias explicações sobre a história da “Chung Do Kwan/escola” depois de 1945. O fundador desta escola foi o Mestre Won Kuk Yi de nacionalidade Coreana, iniciou-se na prática do estilo de Karaté (Shotokan) no Japão, no período de ocupação da Coreia. 

[5] Kiorugi- Combate de Taekwondo

[6] Kukkiwon – Sede mundial do Taekwndo, escola de cinturões negros.

[7] Sam Jae – Céu, Terra e Homem

[8] Taeguk - Representa a filosofia oriental mais profunda e a visão filosófica da origem do Mundo e da Vida

[9] Eum e Yang – Positivo/Negativo ; Forças opostas.

[10] Dobok – Uniforme/Traje para a prática do Taekwondo

[11] Hanbok - Traje tradicional do povo Coreano

[12] Dan – Todos os atletas com graduação de cinturão negro.

[13] Ti – Cinturão de Taekwondo, expressa a graduação do atleta

Lido 2857 vezes