Vitória brilha em novo filme de acção, emoção, suspense… mas com o final do costume

Vitória Clube de Santarém bate recorde de triunfos semanais e continua invicto nos dérbis da cidade, somando a 12.ª vitória em 13 jogos

O livro dos recordes voltou a abrir-se para acolher mais algumas linhas de história narradas com a tinta indelével que brota da fina pena dos futsalistas do Vitória Clube de Santarém. Pela primeira vez, o futsal vitoriano somou 8 triunfos oficiais no mesmo fim de semana, destacando-se entre eles mais um triunfo frente ao GFEC Caixeiros: em 13 dérbis da cidade disputados desde 2013 ao nível do futsal de formação, o Vitória saiu vencedor em 12 (além de um empate). Desta feita, foi a equipa de juniores masculinos a soltar o grito do sucesso, vencendo por 4-3, mimetizando um filme que se repetiu pela terceira vez no curto espaço de oito dias.

Em mais um duelo ideal para testar a condição cardíaca dos adeptos mais sensíveis, o Vitória viu-se novamente forçado a ir atrás do resultado, à imagem do sucedido nos dois encontros do fim de semana transacto, que valeram o apuramento inédito deste escalão para a final da Taça do Ribatejo. Após atingirem o intervalo com o placar a assinalar uma igualdade a duas bolas, fruto dos golos de classe extra de Daniel Carvalho e Rafa Pereira, os vitorianos viram o outro conjunto de Santarém ganhar vantagem ainda na fase inicial do segundo tempo.

Aí, como sempre sucede nos momentos de maior apuro, emergiu nas bancadas o transcendente orgulho vitoriano, transbordando para a quadra o fulgor e a paixão que agigantam a alma dos campeões. Assumindo-se como porta-voz da mística, Nuno Gomes, o Capitão Vitória, enrolou-se da cabeça aos pés na bandeira azul celeste e galgou dezenas de metros rumo ao empate (3-3), rubricando mais um golo só ao alcance dos predestinados e elevando os níveis qualitativos de mais uma fantástica partida de futsal.

Pouco depois, os vitorianos, galvanizados, e com diversas unidades em destaque além dos tradicionais homens-golo (Vargas, João Silva, Rúben…), colocaram a Nave Municipal de Santarém em ebulição com novo momento de esplendor: Daniel Carvalho, outra das bandeiras de carne e osso da instituição, percorreu vertiginosamente todo o meio reduto contrário, convidando o predador Lukas Costa a vestir a pele de herói da contenda, com concretização felina ao segundo poste. Momento áureo de um atleta que, formado no emblema vitoriano desde 2009, teve passagem em 2014/15 pelo emblema com que agora se cruzou.

Em mais uma grande propaganda à modalidade, sobressaiu no final aquele que a tradição distingue como crónico vencedor, com a dúzia de triunfos em dérbis a valer simultaneamente o 2.º lugar no Campeonato Distrital da categoria.

O técnico Ricardo Catrola apostou em João Silva, Nuno Gomes (1), Lukas Costa (1), Miguel Vargas e Rafa Pereira (1); Daniel Carvalho (1), Rúben Ferreira; André Fonseca, Gonçalo Vieira e Zé Schwarz.

 

Formação prossegue em alta

Para o novo máximo semanal de 8 vitórias, muito contribuíram dois dos escalões do clube mais em foco esta temporada: benjamins e iniciados prosseguem os seus trajectos 100% vitoriosos nos respectivos campeonatos distritais, após levarem de vencida, respectivamente, o S. Vicentense (7-2) e o GD Ribeira Fárrio (10-0), ambos fora de portas.

Os mais novos, orientados por Carla Paulino, somaram pela 12.ª vez os três pontos em disputa, em igual número de encontros, elevando para 113 os tentos apontados (somente 8 sofridos). O capitão JP (1 golo) liderou uma armada em que pontificaram ainda André Paulo (3), Rodrigo Rodrigues, Carlos Bernardino (2), Cristiano Bernardino, Alex Pereira (1), Gui Casaca, Gil Costa e Simão Moteiro.

Quanto aos iniciados, liderados por Ivo Costa, ofertaram na Freixianda nova demonstração de classe, com Bernardo Garcia (4), Diogo Madeira (1), Miguel Tomé (2), Jony, Eduardo Carvalho (1), Miguel Oliveira, Bernardo Bernardino (2), Marcelo Guerra, João Francisco, Pedro Santos e Paulo Nunes a cimentaram uma liderança igualmente imaculada no campeonato da categoria.

Já os infantis, no domingo, expuseram sobre a quadra algumas das melhores obras elaboradas esta temporada, numa exibição de gala que se traduziu em folgados 9-1 frente ao Eléctrico FC, com golos do artilheiro Xavi Malpique (3), Pedro Ferreira (1), Miguel Neves (1), António Sezões (2), Rúben Santos (1) e Zé Miguel (1).

Nota ainda para o regresso da equipa sénior masculina aos seus melhores dias, com goleada caseira à CB Golegã por 6-2 (tentos de Robim, Fred Faustino, Leandro “Açoriano”, Zé Mendes e bis de Telmo Guilherme).

Os únicos desaires da semana vitimaram juvenis e seniores femininos, infortúnios que, porém, não beliscam as ambições destas formações: apesar do 2-3 em Mação, o plantel guiado por Hugo Frazão prossegue com 5 pontos de vantagem sobre o 3.º classificado, na luta pelo acesso à Taça Nacional 2015/16, enquanto as novas campeãs distritais, já apuradas para esta competição, registaram apenas a primeira derrota da época (2-4 com o Lírios do Campo). A equipa às ordens de Hugo Vieira foca agora todas as atenções no ataque à final da Taça Distrital.

 

Traquinas de luxo fazem pleno

Em grande esteve a pequena equipa de traquinas do Vitória Clube de Santarém, que, em mais um Encontro Distrital da AF Santarém, venceu todos os desafios em disputa: 6-0 frente ao NS Torres Novas, 2-1 diante do Eléctrico FC e 5-0 à Cruz de Cristo “A”.

A guardiã Madalena Domingos teve tarde galáctica para dourar o seu álbum de recordações, ao somar um grande golo ao punhado de intervenções de excelência com que presenteou a plateia. Gabriel Esteves (3), Rodrigo Ferreira (2), Cristiano Bernardino (4), João Duarte (1), Simão Mena (1), Hugo Pratas e o estreante Afonso Ferreira (1) foram as outras estrelas de mais um dia inesquecível de uma escola de futsal de referência.

Lido 3899 vezes